Socialize

RSS Feed

Silenciamento existe e eu o estou sentindo na pele

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, media: 5,00 de 5)
Loading...
1.513 acessos

Hoje estou no clima de uma antiga personagem de programa humorístico que dizia “Eu não ia falar, mas agora eu vou falar”. Como nunca assisti muita televisão, não me recordo quem era o personagem. Apenas seu bordão. Mas isso não vem ao caso…

 

O que eu quero dizer é que, quem acompanha o CromossomoX deve já ter percebido que, de tempos em tempos, fico um looooongo período sem escrever. E em geral isso ocorre por me ganharem no cansaço. Normalmente quando passo um período emitindo opiniões, passo por um período 10 vezes maior tendo que debater estas opiniões – o que é positivo -, mas também tendo de me defender de hostilidades e injustiças por eu ter emitido estas opiniões.

E então, chega um dia que CANSO, ME ENTRISTEÇO, ME DEPRIMO E ME CALO. Eu não desisto. Mas vou para um período de “hibernação literária”. E fico realmente triste de perceber que, por hora, fui vencida: conseguiram fazer comigo o que queriam: me silenciar.

Mas sou tipo erva-daninha: arranca, mas cresce de volta; tipo “mosca na sopa” que mata uma e vem outra no lugar.

E sendo assim, VOLTEI! =)

Meu último silenciamento foi após a audiência na qual ficou definido que eu prestaria dois meses de serviço comunitário, por ter feito um post que difamava um rapaz, cuja culpa do que eu disse que ele tinha feito não foi atestada pela justiça. Ok. Tirei o post do ar e segui minha vida…

E quem me despertou deste sono profundo foi justamente aquele mocinho que eu “alego ter visto molestando umas moças na rua, e cujas moças também “alegaram que as assediou e atentou contra suas integridades físicas e morais”, mas a justiça absolveu por falta de provas. Sete pessoas dizerem o que viram não foi suficiente. Mas o mais estranho: testemunhei o acontecido, mas não fui chamada para depor.

Sobre o “final” deste caso, falo em outro post para não me alongar. Este aqui é só pra expressar minha revolta porque o sujeito este, que foi absolvido, e depois me processou e tals, voltou a fazer contato inbox comigo no facebook, como já fez outras vezes. Desta vez, dizendo pra eu “preparar meu bolsinho” porque ele ainda quer indenização por eu tê-lo exposto…

E agora? Será que isso eu também não posso contar?!

 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publicado por em 20 de abril de 2015. Arquivoado em Feminismo,Iniciativas Femininas. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response or trackback to this entry

2 Respostas para Silenciamento existe e eu o estou sentindo na pele

  1. Fábio Burch Salvador

    19 de julho de 2015 at 20:59

    Paula,
    não te encolha por causa de gente que processa aqueles que abrem a boca para falar.
    Não escrevo na posição de alguém que apenas dá palpite: eu ando enferrujado, semi-parado na arte de escrever jornalisticamente, mas já tomei processo de político, “otoridade” e outros ofendidos, tudo mais, e vou te dizer: no fim, essa gente sempre se estrepa.

    Não te mixa, que tu tens o respeito de quem te admira. Ninguém nunca deixou sua marca, ninguém nunca escreveu nada na história no mundo sem sujar as mãos de tinta um pouquinho.

    Vai firme. Força.

  2. Paula Berlowitz

    20 de julho de 2015 at 14:32

    Agradeço o comentário, Fabio!

    <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *