Socialize

RSS Feed

Viva sua Vida – campanha de prevenção da gravidez na adolescência

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (11 votos, media: 5,00 de 5)
Loading...Loading...
2.981 acessos

Campanha mundial de prevenção da gravidez na adolescência
O dia 26 de Setembro deste ano não é, exatamente, uma data a se comemorar: é o Dia Mundial da Prevenção da Gravidez na Adolescência, campanha da Bayer Schering Pharma, que em sua 4a edição tem como tema “Sua Vida, Sua Responsabilidade”.

Fui mãe, pela primeira vez, aos 16 anos. O pai dela tinha 18.

Por mais maluquice que isso possa parecer, no meu caso, não foi um descuido: foi uma gravidez desejada e planejada, por um jovem casalzinho e suas idéias de contos-de-fadas.

O tal casalzinho, há muito já não existe – fato comum na união entre pessoas tão jovens. E ela hoje, é uma linda moça de 15 anos, alçando seus primeiros vôos longe de nós, fazendo um Intercâmbio em Israel.

Teve, claro, seus lados bons: tínhamos todo o tempo do mundo para brincar com ela (sem os “cuidado a minha roupa/maquiagem” costumeiros dos pais mais velhos com suas obrigações sociais e profissionais), e de fato foram hooooras de mãos na areia, fazendo bolinhos na pracinha, fora as experiências estranhas tipo segurá-la de cabeça pra baixo, jogá-la pra cima ou dar coisas de sabor esquisito pra ela provar, só para ver a carinha feia que ela fazia! Ó, pobre criança! Mas era divertido!

E ela foi a primeira neta, bisneta e sobrinha das duas famílias – o que quer dizer que foi a guriazinha mais mimada e paparicada que já se viu,com muitos tios, tias-avós, vovôs e vovós para enchê-la de carinho e presentes!

E, sem dúvida, para mim que sempre quis ser mãe, foi uma experiência INDIZÍVEL:  brincar de boneca nunca tinha sido tão legal antes!

Mas bonecas não choram a noite inteira sem parar; não fazem xixi e cocô diversas vezes por dia, não tem cólicas, não se precisa deixar com outra pessoa se precisar sair, não ficam doentes, não sujam pilhas e mais pilhas de roupa, não pedem tudo o que vêem no supermercado, não falam sem parar quando se está tentando pensar em outra coisa, etc, etc, etc.

Ou seja, foi bom… mas não recomendo. Poderia ter sido uns 8 ou 10 anos mais tarde.

Hoje, novamente mãe, vejo a diferença de se ter um filho quando já se tem mais maturidade. As aflições e dúvidas, embora obviamente existam, são mais fáceis de se lidar. E a autoridade, então, nem se fala: hoje percebo que por mais que ela fosse cuidada por nós, as figuras de maior autoridade para ela, eram os avós. Nós (os pais) éramos os seus ‘amiguinhos’ crescidos!

Ela teve sorte: teve pai e mãe sempre presentes, embora separados. Mas, sabemos bem que não é o que acontece na maioria dos casos de filhos de adolescentes.

Ter filhos envolve responsabilidade, renúncias, doação e muita, muita paciência – coisas para as quais normalmente desenvolvemos a capacidade com o tempo e as experiências de vida. Ter de desenvolvê-las ‘na marra‘, acaba sendo meio doloroso.

Portanto, meninas devem ser meninas por muito tempo, antes de resolverem ser mães! E assim, sem dúvida serão mães melhores e educarão melhor seus filhotes!

Então divulguem esta campanha para todos os adolescentes que vocês conhecem!

No site da campanha há uma enquete sobre o perfil da mulher brasileira, dicas de contracepção e de como abordar o assunto com o parceiro ou o médico e até cartões virtuais para enviar para as (os)  amigas(os)!

A imagem aí de cima é um dos três modelos de cartão disponíveis no site.

Visite www.vivasuavida.com.br!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publicado por em 22 de setembro de 2010. Arquivoado em Família,Feminismo. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response or trackback to this entry

Uma resposta para Viva sua Vida – campanha de prevenção da gravidez na adolescência

  1. Pingback: Aborto: uma decisão muito pessoal para poder ser julgado por justiça ou religiões | CromossomoX

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>